Data
Termos
Desenvolvimento Rural

Dando continuidade às ações de Regularização Fundiária no Território de Identidade Irecê, está sendo realizado, no município de Lapão, o georreferenciamento de 150 imóveis rurais, localizados nas comunidades de Aroeira, Aguada Nova, Aroeira, Belo Campo, Rodagem e Tanquinho. No Território, mais de 650 famílias, dos municípios de Cafarnaum, Irecê, Ibititá, Presidente Dutra e São Gabriel, já tiveram suas áreas georreferenciadas.

O georreferenciamento integra uma importante etapa do processo da regularização fundiária, que resultará na emissão de títulos de terra. Por meio desta metodologia é possível indicar, de forma precisa, a posição geográfica de um determinado imóvel e sua área, referenciando os vértices de todo seu perímetro.

A ação é executada pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio da Coordenação de Desenvolvimento Agrário (CDA), no âmbito do Projeto Bahia Mais Forte, Terra Legal, em parceria com o Consórcio Público de Desenvolvimento Sustentável de Irecê.

Aelma Barbosa, agricultora familiar da Comunidade Aguada Nova, em Lapão, cultiva em sua terra milho, hortaliças e verduras, que são comercializadas na região. Ela almeja, com o título de terras em mãos, buscar crédito junto a instituições financeiras para ampliar a produção: “Sempre que corríamos atrás de algum investimento para melhorar a nossa produção, plantar em sequeiro ou investir na irrigação, não conseguíamos por não ter o documento da terra legalizado. Com o título de terra, vai melhorar e ajudar bastante”.

Sócrates Azevedo, coordenador geral do projeto, pelo Consórcio, disse que essa é a etapa da medição, que envolve também a vistoria dos imóveis, fundamental por identificar potenciais famílias beneficiárias: “Com esta parceria, a perspectiva é de regularizar cerca de dois mil imóveis rurais, dos municípios parceiros do projeto, no Território”.